Português

Como o equipamento de deteção de fugas de ar evita períodos de inatividade

16 de Maio de 2019 | Captação de imagem industrial

A Fluke entrevistou um fabricante sobre fugas de ar. Este fabricante ajuda, literalmente, a manter o comércio em movimento. Sendo um dos principais fabricantes mundiais de equipamento de manutenção de rodas, a empresa projeta, constrói e comercializa produtos de marcas de confiança e distinção.

Câmara acústica industrial Fluke ii900

Muitos dos processos deste fabricante dependem do ar comprimido para utilizar cerca de 400 ferramentas na sua fábrica de 13 935 metros quadrados (150 000 pés quadrados), tudo a partir de um compressor de 200 CV. "Utilizamos ar comprimido em toda a fábrica para unidades pneumáticas, soldadores robóticos, máquinas de corte a laser e equipamento de revestimento em pó", afirma o presidente do fabricante. Com o ar comprimido surge o ruído e as fugas de ar.

Controlar o desperdício de energia

As fugas de ar fazem com que o equipamento acionado por ar comprimido funcione com mais intensidade, o que resulta em desperdício de energia. O potencial de fugas de ar na fábrica aumenta ainda mais devido à presença de equipamento mais antigo, acumulado ao longo das últimas décadas das várias consolidações da fábrica. Ouvir fugas de ar pode ser bastante difícil num ambiente tão ruidoso, pelo que a maioria das atividades de deteção de fugas são realizadas fora do horário laboral.

"Normalmente, aguardamos até o edifício ficar muito silencioso, fora de turno ou durante uma paragem de manutenção, e limitamo-nos a tentar ouvir as fugas de ar da melhor forma possível", afirma o supervisor de manutenção. "Também utilizamos garrafas de água com sabão para pulverizar uma área onde suspeitamos que haja uma fuga e verificar a existência de bolhas." Este método de pulverização e observação requer que os membros da equipa de manutenção estejam suficientemente próximos da potencial fuga para a ouvir e para pulverizar a solução na área correta.

O outro método para encontrar fugas de ar comprimido é utilizar um detetor de fugas ultrassónico. Este método requer alguém com elevada formação e um período de tempo significativo para localizar todas as fugas. As fugas pequenas podem ser particularmente difíceis de ouvir para o ouvido humano e nem todas se localizam em áreas de fácil acesso. Esta tarefa pode ser desafiante.

Veja o som que não consegue ouvir

Quando a Fluke abordou este fabricante para testar a sua câmara acústica industrial Fluke ii900, que pode detetar fugas a uma distância de 50 metros num ambiente ruidoso, este revelou-se um pouco cético, mas totalmente disposto a experimentá-la.

Os testes incluíram o técnico superior de manutenção e o técnico de manutenção, que alternaram ao longo de oito horas, inspecionando a totalidade das instalações quanto a fugas com duas câmaras acústicas industriais ii900. A ii900 permite que os técnicos vejam o som enquanto examinam mangueiras, encaixes e ligações para verificar se existem fugas. Os resultados da inspeção de fugas surpreenderam a equipa de produção.

Num único dia de trabalho, encontraram aproximadamente 143 fugas, tanto grandes como pequenas.

"Duvidava de algumas das fugas que a ferramenta detetava; por isso, pulverizei esses locais com água com sabão e vi que a ferramenta estava certa: existia uma fuga no local assinalado", afirma o técnico de manutenção.

O gestor de manutenção ficou particularmente impressionado com a capacidade da ii900 de encontrar até as fugas mais pequenas. "As fugas pequenas são muito difíceis de encontrar", afirma. "Reparei que existiam algumas fugas que a ii900 descobriu que nunca teríamos encontrado ao pulverizar água com sabão. Encontrámos uma fuga numa linha de ar na sala de pintura que não conseguimos sentir através do toque ou da audição, mas era uma fuga evidente que estava lá há algum tempo."

O conjunto acústico incorporado de pequenos microfones sensíveis da ii900 gera um espectro de níveis de decibéis por frequência. Com base nestes resultados, um algoritmo calcula uma imagem de som conhecida como SoundMap™, que é sobreposta a uma imagem visual. O SoundMap é automaticamente adaptado, dependendo do nível de frequência selecionado, para que esse ruído de fundo seja filtrado. O SoundMap é atualizado no ecrã 10 a 20 vezes por segundo.

Deteção de fugas de ar de longo alcance

A equipa identificou rapidamente uma fuga a 8 metros (26 pés) de altura, numa linha de ar suspensa.

"Fiquei surpreendido com a facilidade com que podia simplesmente pegar na câmara acústica Fluke e andar pelos corredores a analisar uma área suspensa e detetar fugas muito rapidamente", afirma o gestor de manutenção.

Além de ajudar a encontrar fugas muito difíceis de detetar, a equipa de produção acredita que a ii900 oferece um potencial significativo para a poupança de tempo e de custos. "Após encontrarmos e corrigirmos a maioria das fugas, pela primeira vez podemos acompanhar e analisar a totalidade das instalações em cerca de um turno de oito horas." Isto ajuda a reduzir os custos relativos a horas extraordinárias, já que é possível procurar fugas de ar durante o turno diurno normal em vez de após o horário laboral.

Também poupa energia e reduz o desgaste do equipamento. "As fugas de ar são bastante dispendiosas para a empresa", afirma o gestor de manutenção. "São muito difíceis de localizar, pelo que é difícil direcionar a equipa de manutenção para o local correto. Poder fotografar a fuga com a câmara acústica Fluke e enviar a fotografia para as nossas equipas de manutenção como parte da ordem de trabalho é extremamente valioso. Cremos que nos vai poupar imenso dinheiro, tanto em custos de mão-de-obra como de energia."

Recursos relacionados